19 de agosto de 2016

Nay Canassa e Rafael a Nova Revelação Sertaneja

O ritmo sertanejo universitário ganhou o Brasil e muitos são os artistas que querem entrar nesse rol. Porém, cabe-se salientar que é um meio concorrido e tem um público exigente também. Se não for pra fazer de coração, respeitando o público nem adianta entrar.

Neste cenário desponta-se uma dupla ainda muito jovem. Contudo, de um carinho e respeito impar por seu público que aumenta a cada nova apresentação. Estamos falando da mais nova dupla sertaneja universitária Nay Canassa e Rafael.

Ela, com apenas 17 anos, natural da cidade de Apucarana – PR; teve seu primeiro contato com a musica através de seu avô materno, que sempre tocou violão e cantou musicas raiz, o que a influenciou desde muito cedo. Foi de seu avô que ganhou o primeiro violão e como os jovens de sua geração – logo foi pesquisar na internet os métodos para aprender tocar o instrumento.

Aos 12 anos começa a cantar na igreja, nessa mesma época inicia aulas de técnica vocal para aprimorar sua performance. A partir daí, passou a participava dos recitais da escola de música. Entretanto, ela gostava mesmo era de cantar rock. E em casa, encantava seus pais com suas apresentações para seu público vip.

Ele, com 25 anos, oriundo de Rio Bom – PR; aos 6 anos ganhou um violão de um tio que morava em São José dos Campos. Passou a se interessar por musica e enquanto a garotada corria atrás da bola ele se divertia encontrando os acordes, ritmos e escrevendo seus primeiros versos.

Nay sempre foi uma criança agitada, conversava bastante. Por conta disso, seus pais eram frequentemente convidados a comparecer na escola. Embora as professoras tivessem um certo trabalho com ela, percebiam que sua inquietação era proveniente de seus dons artísticos.

A artista sempre foi inclinada à dança e ao canto. Fez artes marciais, ginástica rítmica, ballet e teatro. Aos 14 anos – através de um amigo da família – conheceu o mundo da fotografia, aprendeu a fotografar, filmar e editar vídeos. Passou a trabalhar com ele em eventos sociais.

Em um desses eventos pode participar como cinegrafista em alguns cursos e treinamento da Policia Militar, fato que lhe despertou a vontade de se tornar policial, tal desejo iria durar por dois anos. Até que se encontrou de vez na musica e decidiu levar a carreira de cantora adiante profissionalmente.

Rafael, em sua infância, como a maioria dos garotos, era encantado por futebol. Chegou a sonhar e ser um grande atacante e quem sabe fazer parte da seleção brasileira. Entretanto, a musica falou mais alto em seu coração e decidiu se dedicar em tempo integral à carreira artística.

Em sua jornada pela musica Nay sempre teve o apoio da família. Em especial do pai que cuida de tudo para a dupla. Apoio importantíssimo notado no amadurecimento artístico dos dois jovens. Rafael também tem total apoio da família, em especial de sua mãe.
Rafael era musico contratado em algumas bandas. Em uma de suas apresentações conheceu Nay. Trocaram contato e passaram a fazer alguns ensaios juntos. Todos que ouviam o dueto ficavam encantados, sempre sugeriam: “porque não formam uma dupla?” Foi então que decidiram juntar os talentos para alegria do público. Com musicas próprias, amor à arte e muito empenho, a dupla tem conciliado seu tempo entre shows e a gravação de seu primeiro CD e DVD.

Entre os artistas que os inspiram estão: Thaema e Thiago, Vitor e Léo, Chitãozinho e Chororó e Bruno e Marrone, além de vários outros. Com pouco menos de um ano juntos, a dupla Nay Canassa e Rafael tem feito cerca de vinte shows por mês.  Costumam se apresentar em choperias, eventos particulares, bares e casas noturnas.

Atualmente a dupla trabalha em seu CD completamente independente. Ainda não há data certa para o lançamento. O primeiro trabalho terá de dez a doze canções. A musica ‘Sexta Feira Chegou’ que também fará parte do álbum já está disponível no YouTube e também tocando em diversas rádios pelo Brasil. As participações em programas de TV têm ocorrido cada vez mais frequentemente.

Além de cantar, a dupla é quem assina as composições que estão sendo gravadas. Suas criações são inspiradas nas situações da atualidade, com linguagem jovem e divertida.

Para Nay a musica significa realização pessoal, arte, diversão e alegria. O diferencial da dupla é levantar o público, botar o povo pra dançar. Por isso optaram por um repertório de músicas animadas. Desse modo, por onde passam contagiam pela animação, colecionando cada vez mais fãs.

A musica para Rafael é seu porto seguro, sua proteção. Sempre que precisa de um refugio, busca-o através de seu violão e seus versos. É através dela que se liberta e encontra razão para viver a cada dia.

O sonho da dupla é ter seu trabalho nacionalmente reconhecido. E principalmente devolver para os fãs todo o carinho que têm recebido. Ressaltam que, sem esse carinho a carreira musical não faria sentido. A satisfação dos fãs é a razão de ser da dupla.

Quem já teve a oportunidade de apreciar o trabalho de Nay e Rafael, pode notar o entrosamento. Relacionam-se muito bem com a banda, passam bastante tempo juntos ensaiando para oferecer musica de boa qualidade para o público, sempre buscando o melhor de si.

O sucesso é bem natural para ambos. Para Nay o importante é nada de se envaidecer, manter a alegria, disposição e principalmente a humildade, pois ama o que faz. Para Rafael o sucesso deve ser tomado com muita responsabilidade, sabe do potencial da dupla e onde querem e pode chegar com seu projeto.

Com os fãs costumam ser sempre atenciosos, tiram fotos com quem quiser, puxam o povo pra dançar nos shows, sempre com o objetivo de levar alegria. Nay e Rafael enfatizam que: “não haveria razão de ser para a dupla se não houvesse o carinho dos fãs”. Eles realmente prezam bastante seu público.

Esta entrevista foi gentilmente concedida através da web por Nay Canassa e Rafael. A dupla arrumou um tempinho em sua agenda para trazer um pouco dessa bela história para os leitores do blog. Agradeço a atenção e deixo aqui seu mais recente trabalho. Para quem quiser saber mais sobre a dupla acesse seus canais na web em: Site Oficial, Fan Page, YouTube e Palco MP3. Aproveitem para curtir o clipe oficial de Sexta Feira Chegou!



Contato para Show (43) 9912-1566 - com Paulo.



17 de agosto de 2016

Compositor Marco Aurélio e a Arte de Criar Grandes Sucessos

A arte de compor é um privilégio de poucos e criar grandes sucessos é um feito para um grupo ainda mais seleto de autores. Neste grupo seleto de autores encontramos grandes nomes da musica nacional e internacional. Grandes hits musicais que jamais saem de moda, ou seja, suplantaram a moda.

Entre esse grupo seleto de autores tive a honra de entrevistar o compositor Marco Aurélio (42). Em uma família oriunda do campo, nascido em Joaçaba – SC, filho do pecuarista senhor Sebastião e da professora senhora Zoe, o autor nos contou que teve infância muito tranquila.

O futuro compositor tinha apenas dois meses de idade quando sua família se mudou para Campo Grande – MS onde morou durante cinco anos.  Logo após, a família retornou à região sul e instalaram-se na cidade de Vacaria – RS onde iria passar toda sua adolescência. Aos quinze anos retorna a Campo Grande.

Marco Aurélio nos revela que na sua juventude, embora não fosse muito fã dos estudos, sempre foi um leitor assíduo. Fazia alguns bicos, como pintar cercas, para comprar suas coisas, não que fosse obrigado a ajudar em casa. E ressalta que seu sonho juvenil era ser presidente da república. Que bom que ele não se enveredou pelos caminhos da política, teríamos perdido um grande compositor.

O gosto pela musica certamente fazia parte da família. Contudo, soube apenas após sua partida – através de fotos antigas – que seu pai tocava violão quando mais jovem. Também destaca que sua irmã foi uma talentosa pianista, embora tenha trocado a carreira de musicista pela jurídica, lamenta.

Marco Aurélio começou a tocar violão logo aos seis anos. O artista conta que foi uma criança bastante hiperativa o que levou sua mãe a colocá-lo para aprender um instrumento musical. Acrescenta que esse foi o único apoio da família em relação à sua aptidão para musica. Prosseguia sempre ajudando nos afazeres do campo. Porém, sempre tirava um tempo para tocar seu violão e cantar.

O compositor enfatiza que o sucesso na carreira se deu, primeiramente graças a Deus, seguido pela sua teimosia. Pois, todos na família eram contra a sua profissão de músico, cantor, compositor. E adiciona: “o negócio foi na raça mesmo”.
 
Marco Aurélio nos disse que aos dezoito anos teve a felicidade de montar uma dupla com o senhor Arquibaldo de Freitas – fundador da antiga Brasidisc – quem lhe apresentou para muitas pessoas do meio musical. Dentre essas pessoas, pode ter contato com o senhor Benedito Seviero com quem compôs sua primeira canção intitulada Pé de Angico.

Conforme relata o compositor, Benedito Seviero é autor de mais de três mil musicas, entre elas Boate Azul e Som de Cristal. Foi seu grande amigo, incentivador na carreira musical e mestre maior. Benedito morou por algum tempo em seu apartamento em Campo Grande. O compositor lamenta o falecimento do parceiro e amigo ocorrido neste ano.
       
Questionado sobre as dificuldades no inicio de sua carreira, Marco Aurélio enfatiza que foram várias. Começando pela falta de apoio da família, esposa e comentários com: “olha suas musicas não são boas, isso aqui não vai pra lado nenhum, larga a mão disso, volta a estudar e etc.”. Porém, através de sua persistência e crença nos seus ideais o compositor seguiu em frente.

Com o tempo as pessoas passaram a admirar suas musicas. Além disso, contou com dicas de grandes amigos. Uma das dicas considerada a mais importante para o autor surgiu do Maestro Pinocchio que lhe disse: “solta as suas musicas para quem está começando, deixa-as serem gravadas, não importa se o artista é grande ou pequeno, coloca as musicas pra rodar”.

Seguindo esse conselho, Marco Aurélio conseguiu alcançar seu primeiro grande sucesso, com a musica Você de Volta (2007), gravada pela então jovem dupla Maria Cecília e Rodolfo. “Esse foi o primeiro grande sucesso, a musica que trouxe comida para minha casa”.

O compositor nos revela que escreve em qualquer hora do dia. Porém, prefere compor durante o dia a partir das nove da manhã. Quando ocorre uma letra ou melodia durante uma viagem ou uma reunião, conta com a ajuda da tecnologia, gravando imediatamente seus insights no celular. Perguntado sobre o que o inspira compor, Marco Aurélio nos disse que é o futuro de sua filha de dezessete anos, razão de sua vida.

Antes de se tornar um compositor requisitado formou algumas duplas, uma delas com Arquibaldo. O nome da dupla era ‘Arquibaldo e Serra Morena’ (1992). Depois constituiu a dupla ‘Marco Aurélio e Paulo Sérgio’ (1997) uma das gravações da dupla foi a musica ‘Deusa Menina’ de sua autoria, bastante tocada nas rádios. Com o fim da dupla compôs uma nova parceria com o Matias (2003), segunda voz da famosa dupla Mato Grosso e Matias. Tentou mais uma vez com o Paulo Sérgio. Depois disso, decidiu encerrar a carreira de cantor (2012).

No começo de sua carreira costumava levar suas musicas pessoalmente para os artistas. Como ele mesmo diz, colocava as musicas em um disquinho e apresentava. “Olha, tenho essas musicas aqui”. “Mostrar pessoalmente é melhor”, acrescenta. Com a facilidade da internet, envia os áudios através de e-mail ou whatsapp. Em relação ao contato com os artistas, Marco Aurélio adverte que é bastante dificultoso. Deve-se saber os horários que os artistas costumam parar para ouvir as novas composições. Porém, atualmente, esse procedimento por intermédio de sua editora musical Rede Pura, se tornou mais tranquilo.

Marco Aurélio nos conta que percebeu que poderia seguir a carreira de compositor desde o primeiro não, e confessa que é muito teimoso: “quando falam pra mim que não pode, daí é que eu vou atrás, eu vou atrás até a coisa funcionar”. Seguindo o conselho de seu pai que sempre lhe dizia: “meu filho, se for pra tentar fazer alguma coisa, nem começa, homem que vai tentar tem uma brecha pra dar a desculpa de não conseguir”. Por isso, raramente o compositor desiste de seus propósitos, na maioria das vezes se empenha até conseguir obter o resultado desejado.

Sobre o sonho que alguns compositores têm em emplacar como interpretes ele diz que sonho é de cada um, considera que é difícil e salienta que: “se soubesse que ser compositor era tão bom, jamais teria tentado carreira como cantor”.

Com o primeiro dinheiro que recebeu de direitos autorais ele nos conta que fez uma compra de comida. “Nessa época estava meio quebrado e morava de aluguel”, acrescenta. Chegou uma quantia significativa, e ele pedia para Deus aumentar dez vezes aquela quantia que chegava. “Deus sempre foi bom comigo, sempre foi aumentando”.

Após o sucesso ‘Você de Volta’, outros sucessos surgiram, alguns deles em parceria com outros autores. Musicas como: ‘Perdoa Amor’ nas vozes de Marcos e Belutti; ‘Deusa Menina’ gravada por Fernando e Sorocaba e Hugo Pena e Gabriel; ‘Labirinto’ nas vozes de Cesar Menotti e Fabiano; ‘Festa na Republica’ interpretada pelo Grupo Tradição; Amar Não é Pecado na voz de Luan Santana; ‘Lendas e Mistérios’ com Fred e Gustavo e Maria Cecília e Rodolfo; ‘Jogado na Rua’ interpretada por Guilherme e Santiago; ‘Jejum de Amor’ com Gusttavo Lima; ‘Camaro Amarelo’ gravada por Munhoz e Mariano; e, ‘Mil Perdões’ interpretada por Leonardo; são alguns dos sucessos do vasto repertório do autor.

Entre seus parceiros em composições estão: Fred e Gustavo, Victor Gregório, Paula Matos, Valéria Costa, Marcinha Araújo, Bruno Caliman, Sorocaba, Ivan Medeiros, Marcelo Mello, Mauricio Mello, Camila Prates, Tiago Machado (com quem tem mais de duzentas musicas em parceiras), Victor Givago, Élcio de Carvalho, Samuel Deóli e Adriana da dupla Patrícia e Adriana, que junto com a compositora Paula Matos, fizeram a musica ‘Se Olha no Espelho’, um grande sucesso que foi gravado pela dupla Maiara e Maraisa e pelo cantor Cristiano Araújo.

O compositor também trabalha com musicas encomendadas. Sabendo do seu talento para criar, os artistas costumam procurá-lo para fazer musicas em ritmos e temas variados. Embora tenha um grande acervo de aproximadamente novecentas musicas e mais de quinhentas gravadas, Marco Aurélio não dispõe de um Home Studio, ele prefere enviar as composições em guia de violão e voz, por e-mail ou whatsapp.

De acordo com o compositor, um dos principais erros dos compositores iniciantes é querer fazer da composição uma padaria. “Composição não é uma padaria, ‘há hoje vai ter que sair’, as coisas não funcionam assim”. Segundo Marco Aurélio, tudo tem seu tempo e musica boa ninguém trava, basta soltar as musicas, deixa o pessoal gravar, não importa se é artista iniciante ou renomado. Deve-se sempre manter a linha e buscar espaço próprio.

Perguntado sobre seus sonhos, o compositor nos adianta que gostaria de ter uma de suas musicas gravadas pela cantora Alcione. Além disso, nas palavras de Marco Aurélio, sobrando pra comprar uma calça jeans, uma camisa, comprar um cigarro e principalmente manter a filha e a família já está muito bom.

Acrescentado, ele nos revelou que ainda pretende formar alguns novos compositores. “Quero ensinar a gurizada mais nova, passar por essa vida e ter deixado alguma coisa que presta”. Sobre os conturbados dias atuais que vivemos Marco Aurélio é bem direto: “basta ser homem, fazer sua parte sem depender muito disso ou daquilo, sem usar desculpas”.

Para o compositor o certo é certo e o errado é errado em qualquer circunstancia, não há meio termos. Na sua visão não se deve compactuar com calhordas. É a favor do livre arbítrio, cuida apenas dos seus e de quem quer ouvir seus conselhos: “se é que quer ouvir, se não quer não precisa colar em mim não, nem eu vou colar nos outros por isso ou aquilo”, acrescenta.

Seus principais hobbies são: jogar pôquer toda segunda feira em uma confraria de amigos, e trabalhar, mexer com musica, ouvir musica, tudo que for relacionado com musica. Questionado sobre o que a musica representa em sua vida, o autor reflete bem e nos diz sem medo de errar: “a musica é quase que como o ar que eu respiro, tirou tudo que eu tinha e me deu tudo de volta, cada vez mais a musica me dá um aprendizado gigante, me ensina lidar com pessoas, entendê-las, sobretudo, a musica faz com que eu me conheça melhor”.

Embora tenha muitas histórias que nosso entrevistado poderia compartilhar conosco, não daria para contar tudo apenas em um blog. Entretanto, Marco Aurélio achou fundamental destacar aqui a figura de Benedito Seviero. Pois, foi através dele que sua carreira seguiu em frente, foi o senhor Benedito quem o ensinou e o incentivou. “Uma homem muito importante para a musica brasileira e particularmente para mim”.

Para saber mais sobre as novidades do compositor na web acesse: InstagramTwitter e Facebook.  


12 de agosto de 2016

Registro de Músicas - Passo a Passo

Essa matéria foi elabora com objetivo de auxiliar os compositores na proteção dos direitos autorais sobre suas obras. O procedimento é simples e o valor cobrado pelo registro permite aos compositores registrar suas composições sem ter que desembolsar valores excessivos e fora de sua realidade.

O registro de musica (letra e partitura) é feito pelo Escritório de Direitos Autorais – EDA da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro – BN. No site da BN o interessado deve procurar a aba “serviços” e nessa aba clicar em direitos autorais.

Abaixo estão os arquivos dos documentos que devem ser baixados e lidos para efetuar o requerimento de registro da obra. Tais documentos são: Formulário de Requerimento de Registro ou Averbação; Procedimento para Requerimento de Registro de Musica; Tabela de valores para registro e/ou averbação de obra intelectual e serviços de registro; e, Documentos necessários para pedido de registro.

No Requerimento de Registro ou Averbação deve se marcar a caixa “Registro” com um x. O campo 1 Dados do Registro não deve ser preenchido. O campo 2 Informações Sobre a Obra Intelectual o título da obra, gênero e se foi ou não publicada. Note que existem outros tipos de obras que também podem ser registrada, marque aquela que condiz com o que você quer registrar, que nesse caso é Musica. Para saber mais sobre edições musicais leia a matéria "Bruna Campos - Desvendado os Segredos dos Direitos Autorais".

No campo 3 Dados de Identificação deve se colocar os dados do compositor da musica. Caso haja mais de um compositor, devem ser preenchidos os campos subsequentes assinalados como: “Outro Requerente”.
Não trataremos aqui dos campos 4, 5 e 6. O campo 7 deve conter local (cidade), data e a assinatura dos requerentes. O campo 8 não deve ser preenchido.

O segundo documento é o Procedimento para Requerimento de Registro de Musica, seria muito interessante baixá-lo e fazer uma leitura atenta. Lá você encontrará informações adicionais e verá que poderá registrar várias obras em uma única pasta.

O terceiro documento é a Tabela de Valores dos serviços prestados pelo Escritório de Direitos Autorais – EDA, você verá que compensa registrar mais de uma musica em uma única pasta por uma questão de economia. Registrar separadamente também é interessante, há compositor que prefere registrar uma musica por vez.

O quarto documento traz informações sobre a documentação que deve ser enviada junto com a obra e o requerimento. Esses documentos são: cópia de RG, CPF, comprovante de residência e o comprovante de pagamento da Guia de Recolhimento da União (GRU).

Nessa mesma página “serviços/direitos autorais”, no canto esquerdo há um botão para a impressão da GRU. Para efetuar a impressão verifique o procedimento correto de preenchimento da GRU no documento “Tabela de valores para registro e/ou averbação de obra intelectual e serviços de registro”.
Deverão ser enviados para o endereço do EDA os seguintes documentos: cópia de RG; CPF; comprovante de residência; comprovante de pagamento da GRU; e uma pasta encadernada contendo; título da obra, nome e pseudônimo do autor, gênero (que nesse caso será musica), letra da musica e partitura (quando houver). Pois, há a opção de se registrar também apenas a letra da musica. A pasta encadernada que contém a obra deve ter suas páginas numeradas e rubricadas por todos os autores.

O compositor pode optar por invés de registrar, editar a musica. Esse procedimento é usual. A editora passa a ser detentora, juntamente com o compositor, dos direitos sobre a obra. Geralmente as editoras musicais trabalham com um percentual de 25% sobre os direitos das musicas editadas. Contudo, o compositor tem a assessoria jurídica garantida pelas editoras e evita que sua musica seja usada indevidamente por terceiros, ou seja, sem o consentimento do autor.

Para saber mais sobre como registrar suas musicas acesse o site da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro em: www.bn.br.


21 de julho de 2016

Raffaella Piccirillo Music and History

A cantora, compositora e apresentadora Raffaella Piccirillo nasceu em Cremona na Itália, terra do famoso Luthier do século XVIII Antonius Stradivarius. Vinda de uma família de militar, Raffaella nos conta que em sua infância e adolescência não houve grandes oportunidades, houve sim alguns sacrifícios. Contudo, as coisas caminharam com tranquilidade. Desde a infância sempre demonstrou muito interesse pela musica. Seus professores do ensino primário perceberam que a musica a fazia participar ativamente das atividades extracurriculares, tal como o festival musical de final de ano. Viam assim, uma oportunidade de ajudá-la a vencer sua timidez. Sua primeira apresentação foi aos sete anos em um desses festivais. Logo após essa fase, começou a fazer pequenas apresentações nos clubes, às vezes essas apresentações eram pagas e às vezes não.

Raffaella nos revela que iniciou sua carreira musical através de aulas de bateria e canto. Todavia, cantar tornou-se sua grande vocação. E assim, seguiu estudando canto com aulas particulares e também em escolas de musica. Em sua trajetória pela musica a cantora nos relata que teve vários professores. Depois de uma experiência autodidata, passou a frequentar aulas particulares e escolas de musica para experimentar diferentes métodos de canto. E, arcando com os custos das aulas por conta própria. Em relação ao estudo de musica a cantora enfatiza: “busquei aprender desde cada singular experiência para meu crescimento artístico, nesse ambiente você nunca para de aprender, devemos nos manter sempre atualizados, especialmente se você quer produzir sua própria musica e se tornar um artista independente”.

Atualmente a cantora dedica-se em período integral a musica; trabalhando no rádio, compondo e trabalhando com outros artistas em colaborações musicais. "Tenho a mente sempre focada em musica", ressalta. Suas principais atividades na musica são; compor e cantar. Quando perguntado se ela teve o apoio da família em sua carreira musical, Raffaella nos diz em tom de brincadeira: “Não, eu não sou filha de músicos, embora a arte estivesse sempre presente em minha família. Infelizmente, eu não me recorde de ter tido recomendações.”. E acrescenta que, por isso o começo foi muito difícil, nem sempre se encontra pessoas que querem seu bem. Entretanto, é importante criar um bom currículo artístico, sem estar compromissada com habilidades que não dizem respeito à arte musical em si.

Após anos e anos cantando canções famosas ela sentiu que precisava apresentar algo exclusivamente dela e decidiu entrar no jogo. E assim, isso se tornou parte de sua vida. Começou a escrever suas próprias canções e construir sua produção independente. Isto deu a oportunidade de participar de colaborações com outros artistas independentes e desenvolver-se artisticamente. Suas composições geralmente são concebidas durante o silêncio da noite, quando sonha com histórias, situações e emoções que chegam para ela vividamente. Os artistas que a inspira são: Dolores O'Riordan, Nico Chelsea, Jim Morrison, Lene Marling (pelas composições), Alicia Keys, Christina Aguilera, Aida Cooper e Tina Turner (pelo estilo vocal e versatilidade), entre outros nomes.

A primeira musica escrita pela cantora foi Fragments of My Dreams, gravada em 2012 para seu primeiro EP contendo cinco musicas escritas e produzidas por ela. Além das produções independentes, Raffaella é adepta às colaborações musicais com outras artistas independentes, e podem ser conferidas no site oficial da cantora na seção discografia. Sua mais recente parceria musical foi uma memorável releitura da musica Give Me Kisses, uma criação do compositor brasileiro Zel Florizel. Sua criação predileta é a musica Roxy Song. Uma homenagem que Raffaella escreveu para sua amiga e poetisa Rossella Ferraris que partiu prematuramente.

Quando questionada se ela podia viver da musica a cantora nos disse que isso ainda é difícil. Contudo, seu principal ganho é divulgar seu nome e colecionar muitas experiências interessantes no cenário musical e acrescenta: “isto pagaria qualquer quantia em dinheiro”. Sobre dificuldades na carreira Raffaella acrescenta que ainda há muito prejuízo para artistas independentes. “Se você não tem contrato com gravadoras famosas e multinacionais, basicamente você não é ninguém para a maioria das pessoas, não importa se você faz musica concretamente por anos e anos.” A cantora enfatiza que trabalha com musica em razão de não ser capaz de viver sem musica. “A música para mim é um estado de espírito, a necessidade de explicar o meu mundo interior através das notas,” ressalta.

Em 2012 Raffaella teve a oportunidade de começar a colaborar com a Radio Itália DJ, uma web radio diferente, conforme relata. E com esse trabalho têm apresentado artistas independentes e de forma gratuita, isso têm sido para ela uma resposta para as suas próprias dificuldades encontradas nos últimos anos. A cantora – e agora apresentadora – sente-se feliz em estar constantemente conhecendo artistas interessantes e que vivem a mesma experiência que ela. Sobretudo, com a esperança de mudar alguma coisa para os artistas independentes.

Sobre trabalhos voluntários Raffaella diz que, se estiver dentro de suas habilidades ele de bom grado pode participar, com sua musica, em eventos de caridade em qualquer país. Do mesmo modo em que há plataformas de compartilhamento de musicas onde você pode apoiar instituições de caridade. Em relação à complexidade do mundo a cantora faz a seguinte observação: “Infelizmente, muitas coisas ruins acontecem no mundo, porém, temos que fazer a diferença... como diz uma antiga canção do Michael Jackson ‘Heal the World’”. Suas expectativas sobre o mundo é a paz mundial. Contudo, acredita isso ser uma utopia.

O que chateia Raffaella é a falta de respeito pelas pessoas, pelos animais entre outros fatos. E o que a faz feliz é poder se expressar, poder estar com sua família, com tranquilidade e trabalhar em boas produções musicais. E aproveitando a oportunidade, Raffaella agradece todos seus fãs e amigos que têm conhecido através da web. E convida todos àqueles que ainda não conhecem seu trabalho a conhecê-lo através de suas plataformas digitais. Essa entrevista foi concebida no inverno de 2016 (no Brasil) via web. Para saber mais sobre o trabalho de Raffaella Piccirillo acesse suas páginas na internet: Raffaella Piccirillo Official Website, ReverbNation, LinkedIn, SoundCloundMixCloudMySpaceFan PageTwitter, G+, TumblrWordpress e Piterest.