2 de junho de 2017

Brian Iannucci Music and History

Localizada no sudoeste da Flórida, Sarasota é uma cidade conhecida pelas suas belas praias e clima agradável. Além disso, a cidade é conhecida como centro artístico e cultural do centro-oeste do estado. E tratando-se de arte, é de lá que vem o músico, cantor e compositor Brian Iannucci (38).   
  
O artista nos conta que em sua infância costumava brincar como a maioria das outras crianças e seu esporte favorito era o baseball. Porém, começou a aprender piano aos cinco anos. “Após anos de aulas me senti encorajado a tocar musicas clássicas,” revela. Aos dez anos de idade, Brian perde o interesse pela musica e abandona as aulas.

Alguns anos mais tarde, após passar pelas mudanças de voz que geralmente ocorre na adolescência, Brian percebe que tem certo talento para cantar. Nessa ocasião, ele junta-se ao coral da igreja e da escola e também volta a tocar. “A musica se tornou uma saída e um modo de me expressar; para não mencionar, uma maneira excelente de conquistar as garotas”, acrescenta.

Seu talento para o canto se desenvolveu naturalmente, Brian jamais teve aulas de canto. Entre shows e ensaios o artista toca, canta e escreve musicas, de vinte a vinte e cinco horas por semana. Brian enfatiza que seus pais sempre o apoiaram em qualquer que fosse o empreendimento que ele estivesse desenvolvendo e sempre financiaram suas aulas de musica. Seu primeiro piano foi de sua avó, e circulou entre os membros da família.

Para o cantor, a fase primeira de uma carreira musical é sempre aventureira. “Você não começa soando impressionantemente; é preciso um bom tempo e esforço para desenvolver um estilo e uma sonoridade”, argumenta. Brian comenta que em seu caso descobriu a si mesmo um pianista em um mundo de guitarras. “Eu tive que criar um estilo que correspondesse tanto à minha preferência na musica quanto aos meus talentos; é esse estilo que me permitiu explorar a música à minha maneira”, argumenta.

De acordo com o artista, encontrar locais para apresentar seu estilo de musica e construir uma audiência, foi um grande desafio. “Tocar em casas vazias ou multidões que não estão nem aí para o que você está tocando, faz parte do jogo, só assim dá para pagar as dívidas no início de carreira”, enfatiza.

Para Brian, a musica é um excelente meio de fazer a diferença na vida das pessoas. “Ser cantor, músico e compositor tem me proporcionado a habilidade de conectar-me com outras pessoas”, ressalta. Através de sua arte, o cantor busca levar boas emoções para seu público. “É certamente modesto perceber a influência que a musica tem sobre as pessoas, ela pode realmente mudar o mundo”, destaca.   

Entre os artistas que o inspiram estão: Garth Brooks, Lionel Richie, Billy Joel, The Beatles, Rascal Flatts, entre outros. Sua primeira performance se deu no Second Grade Talent Show, festival que ocorrera em uma escola de ensino fundamental na cidade de Lynchburg, Virginia. Na ocasião Brian recebeu uma recompensa de 25 dólares. “Aquela experiência foi fantástica, a partir daí comecei a procurar por público para me apresentar”, ressalta.


Brian começou às escrever suas próprias canções na adolescência. Sua inspiração para compor vêm das pessoas, de suas emoções, histórias e da vida em geral. De acordo com o artista, sua esposa Stacia, tem inspirado muitas de suas canções, incluindo o mais recente single By The Water A musica fala sobre o momento em que o casal assumiu compromisso.

Sua primeira criação foi a musica Brian is Cool, apresentada em sua primeira performance. Em seu processo de escrita, o artista começa com a melodia. As letras têm como base mensagens de texto que Brian envia para si mesmo, com ganchos de ideias e versos. “Quando me sento para escrever, costumeiramente uso essas anotações”, comenta.

Atualmente, o artista tem trabalhado em colaborações musicais com Stephen Wrench. “Stephen é um artista espetacular e está na indústria da música há cinquenta anos; já trabalhou com Lynyrd Skynyrd, Tommy Tutone, Sister Hazel e muitos outros artistas”, acrescenta. Os recentes trabalhos da dupla foram as musicas: Left LaneDrivin e Sex, Drugs, and Rock N'Roll, a primeira gravada por Brian e a outra por Stephen.

Sua criação favorita é a musica By The Water, gravada em Music Row, Nashiville no Omni Sound Studio no início de 2017. “Do ponto de vista emocional, essa música é tão boa para outras pessoas quanto é para mim; este é o tema de amor que escrevi especialmente para minha esposa”, comenta.


Brian faz de doze a quinze shows por mês, em apresentações solo de voz e piano. Sobre as dificuldades na carreira musical o artista tem a seguinte reflexão: “A maior dificuldade é a incerteza; você nunca sabe aonde a estrada o levará”. Contudo, o artista destaca que a musica lhe permite influenciar positivamente as pessoas. “A música é minha saída, não há uma sessão de terapia melhor do que sentar ao piano e tocar uma canção”, enfatiza. Além de seu trabalho com a musica, Brian é voluntário como membro de conselho em uma loja da Fraternidade Maçônica.

O artista acredita que a complexidade do mundo se dá porque há muitas pessoas e muitas agendas e acrescenta: “Isto ocorre especialmente quando as pessoas são rápidas em rotular as outras e poucas são preparadas para se engajar em uma discussão cívica sem xingamentos”.

Sobre expectativas em relação ao mundo, Brian prefere não criá-las. “O futuro é incerto, de certa forma isso é frustrante. Porém, por outro lado é poderoso. Assim, podemos fazer o futuro que queremos”, ressalta.

O que lhe aborrece são os rótulos e a falta de empatia. E a felicidade para Brian está na família, esposa, filhos, e ver o modo que sua musica influencia as pessoas. Aproveitando a entrevista, o artista agradece seus fãs por ouvir e compartilhar suas canções. Para saber mais sobre o trabalho de Brian Iannucci acesse: Brian Iannucci Offical Website, Fan Page, ReverbNation e Twitter.