15 de junho de 2017

Mammsie Graham Music and History

Poucos artistas têm a versatilidade de passear entre diversos estilos musicais e produzir bons materiais. Um seleto grupo parece que o faz com uma naturalidade sem igual. Nesse grupo encontramos o cantor, compositor e músico Mammsie Graham. Mammsie é oriundo de Louisville, Kentucky ao sul dos Estados Unidos. Entre os estilos apresentados pelo compositor estão: Folk, Ghetto Folk, Rock Acústico, Blues, Southern Rock e Country.

Seu interesse por música começou na infância, sua avó e seu tio costumavam tocar violão e banjo por horas.  O artista comenta que tem a musica como algo genético, tal fato o levou a se tornar multi-instrumentista bem cedo. “Eu toquei vários instrumentos durante os meus anos de escola; finalmente optei pela bateria nos anos de ensino médio; e a bateria fez com que eu desenvolvesse o estilo de percussão que uso no violão acústico hoje,” revela. Apesar da habilidade com a percussão, Mammsie argumenta que seu desejo de compor e tocar violão eram inextinguíveis.

Umas das bandas que participara decidiu fazer uma pausa. Assim, Mammsie pediu ao baixista que lhe desse algumas aulas de violão, o que lhe deu a base que tem hoje para compor e tocar. O artista vê na música seu porto-seguro, sua base de sustentação.  “A música é uma parte vital de toda a nossa existência, muitos se voltam para as drogas ou ao consumo exacerbado de alimentos; porém no final, todos se voltam à música pelas emoções e sentimentos, como uma trilha sonora ou compasso para nossas vidas; realmente precisamos de música para nutrir nossos espíritos!” Enfatiza.

A infância do artista fora uma singular época, sua mãe trabalhara como dançarina de strip-teaser. De acordo com Mammsie, aquela situação o ajudou a formar seu entendimento sobre o mundo e lhe deu alguns interessantes tópicos para escrever. “Ver em primeira mão e ter a experiência do pobre, desanimado e desesperado mundo das drogas, fez com que eu entendesse a vida de um adulto através do olhar de uma criança; conheci desde cedo as situações que jamais me envolveria; porém, é incrível assistir e aprender com sua própria história de vida, eu não mudaria nada do passado”, argumenta.

Mammsie nunca teve contato com o pai, cresceu em companhia de sua avó. “Ela de fato era totalmente envolvida com música, tinha uma vasta coleção de fonogramas, desde Billie Holiday, Count Bassie a Hank Williams, aquela diversidade mantinha acesa a chama da música; ela tocava as fita que meu tio enviava do Vietnã; ele escrevia canções para ela para esquecer os horrores da guerra; como uma criança, tais coisas me levavam a pensar; quão carinhoso era aquilo, cantar as histórias e sentimentos em meu coração e mundo, como um presente para alguém, é de fato muito profundo”, ressalta.

Sobre as dificuldades no início da carreira, o artista comenta que não foram muitas. “Segui com o fluxo, amo música e compor; então, faço o que sinto no momento, sem arrependimentos”, argumenta. Atualmente seu principal instrumento é o violão, com a base que aprendera através do baixista de sua antiga banda, Mammsie prosseguiu estudando sozinho e aproveitando os recursos dos meios digitais. “Nessa maravilhosa era digital temos muita informação nas pontas dos dedos, se você tem o caminho e a disciplina, você pode aprender qualquer coisa que desejar”, acrescenta.


O artista nos revela que o primeiro violão em que treinou fora emprestado de um amigo que não gostou muito da acústica do instrumento; Mammsie pode praticar nele durante um ano. Para o artista, o violão é como uma extensão do seu corpo e do seu mundo interior. “Seus sapatos, tecnicamente não o faz andar mais rápido; porém, eles o ajudam a ter uma melhor caminhada. Do mesmo modo, seu instrumento de escolha é uma extensão de você e por onde seu Espírito brilha mais intensamente”, salienta.

Um dos artistas que o inspira é Chris Stapelton. “Ele é de Kentucky também, e tem uma jornada parecida com a minha; é um grande compositor e intérprete, e que voz!” enfatiza. A primeira performance de Mammsie foi no festival Farm to Family na Flórida; o artista comenta que se sentiu honrado em dividir o palco com grandes nomes. “Eu estava extremamente nervoso, mas uma vez que você começa a tocar, você se envolve com a música e ela flui como um rio; foi fantástico”, ressalta.

Sobre suas composições, Mammsie argumenta que há algo dentro dele que deve ser extravasado, por conta disso, tem um vasto repertório de sua autoria. “Minha inspiração se desenha através de tudo que eu possa notar; observar a beleza das pessoas ao redor é algo bastante motivador e inspirador”, revela. De acordo com o artista, seu processo de criação varia bastante. Muitas vezes descobre uma harmonia ou progressão que levam há uma determinada tonalidade. “Às vezes as palavras fluem primeiro, busco um tema; porém, gosto que isso seja natural; gosto de sentir o caminho que esse tema irá percorrer”, argumenta.

Em sua trajetória musica, Mammsie tem participado de diversas colaborações musicais com artistas de países com: Suíça, Dinamarca, Alemanha, Filipinas, Reino Unido, Escócia, Canadá, Espanha, Estados Unidos, entre outros. Sua colaboração musical mais popular é a canção Nothing Loose.  Em 2013 o cantor lançou o EP The Mammsie Graham, desde então vem lançando seus singles através das plataformas digitais. 

Perguntado sobre o significado da musica em sua vida, Mammsie nos brinda com a seguinte explanação: “A música é zen, aquela paz que você precisa, longe do stress e das desilusões; é um retrato em forma de melodia que capta um momento precioso com entes queridos; é a cola que nos uni quando as comunidades em geral precisam umas das outras; é tudo certo quando você precisa; e que presente Deus deu a cada um de nós!” Para saber mais sobre o trabalho de Mammsie Graham acesse: YouTube, Twitter, Fan Page, SoundCloud, ReverbNation e Spotify.